quarta-feira, 5 de abril de 2017

Críticas levam Pepsi a pedir desculpa e retirar anúncio.


JN (Portugal).

O novo anúncio da Pepsi protagonizado pela modelo Kendall Jenner está a dar que falar nas redes sociais e já é apontado como o pior anúncio de sempre. A empresa já pediu desculpa. Kendall Jenner foi a escolhida pela Pepsi para o seu mais recente anúncio, no qual a modelo de 21 anos abandona uma sessão fotográfica de moda para se juntar a um grupo de manifestantes que desfila na rua. Em seguida, vê-se a jovem a entregar uma lata de refrigerante a um agente da polícia que está destacado para garantir a segurança do protesto. E os manifestantes deixam de protestar para começarem a saltar e dançar como se estivessem numa celebração.

De imediato surgiram reações e muitas críticas. Há quem diga que o anúncio explora as manifestações que saíram à rua em várias cidades norte-americanas contra o racismo e a violência policial (o movimento Black Lives Matter). Há quem compare a imagem em que Jenner entrega a lata de refrigerante ao polícia com a imagem muito mediática de uma manifestante em Baton Rouge (Estado do Luisiana), parada em frente a vários agentes da polícia, a estender as mãos para ser algemada. Os críticos apontam a estratégia de "apagar" o racismo e a brutalidade policial com uma lata de refrigerante; de recorrer a problemas de impacto mundial para vender o refrigerante.



Em sua defesa, a Pepsi começou por reagir em comunicado, que "este é um anúncio global que reflete pessoas de diferentes vivências unidas num espírito de harmonia", o que, defende, "é uma mensagem importante a transmitir". Nesta quarta-feira ao final da tarde, a empresa alegou que "tentou projetar uma mensagem global de unidade, paz e compreensão" mas reconheceu: "é evidente que falhamos o objetivo e pedimos desculpa". A Pepsi decidiu ainda cancelar a divulgação do anúncio. Nas redes sociais são várias as adaptações do anúncio a episódios de violência policial.

http://www.ejornais.com.br/jornaldenoticias