quarta-feira, 29 de março de 2017

Febre amarela mata na Grande Vitória

Região Metropolitana da capital capixaba 
confirma primeira vítima fatal da doença.


O DIA

Vitória - A primeira morte por febre amarela na Região Metropolitana de Vitória foi confirmada na terça-feira. Alcides Silva Pena, de 65 anos, era morador de Cariacica, município de 115 mil habitantes separado por um rio da capital do estado do Espírito Santo. Alcides morava no bairro São João Batista, uma zona periférica do município, e não tinha viajado a outras regiões. Apesar de uma campanha de imunização estar em curso no município, Alcides não conseguiu se vacinar, por precisar de um laudo, exigido para quem tem mais de 60 anos. Outra morte suspeita na mesma região, de uma mulher, é investigada. O caso deixou a população da Grande Vitória em pânico. O grande temor das autoridades estaduais era a chegada da doença à Região Metropolitana, mas o caso de Alcides pode ter sido um episódio isolado.

Até sexta-feira, a secretaria estadual de Saúde do Espírito Santo recebeu 344 notificações de suspeita de febre amarela, das quais 73 foram descartadas. Do total de 271 casos, 115 foram confirmados para febre amarela silvestre. Desses, 37 evoluíram para morte desde a primeira vítima fatal, em 30 de janeiro.

Segundo informações enviadas pelos municípios, 2.596.368 pessoas foram imunizadas contra a febre amarela em todo o Espírito Santo. O número representa uma cobertura vacinal de 72,56% da população do estado.

No país, 277 óbitos
Segundo o último balanço do Ministério da Saúde, foram confirmados 492 casos da doença em todo o país. O total de casos suspeitos é de 2.104. Dos 277 óbitos notificados, 162 foram confirmados, 95 ainda são investigados e 20 foram descartados. Por enquanto, o mês de janeiro registrou o maior número de casos da doença.

http://odia.ig.com.br