quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Duque de Caxias: professores usam passagem de tocha e protestam por salários.


Agência Brasil

Depois de percorrer os principais pontos do centro do Rio de Janeiro, a tocha olímpica seguiu para a Baixada Fluminense, onde chegou - por volta das 12:00hs., dessa quarta-feira (3) - a Duque de Caxias. Antes, professores da rede municipal de ensino de Duque de Caxias realizaram um protesto interditando parcialmente a Avenida Expedicionário José Amaro, no bairro Vila São Luiz, que fazia parte do roteiro da tocha. Às 08:00hs., os professores de educação realizaram uma assembléia, na Faculdade Estadual da Baixada Fluminense, e decidiram promover um protesto na hora da passagem da tocha, devido ao parcelamento dos salários. A diretora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe-Caxias), Cilda Sales, reclama do parcelamento dos salários desde dezembro do ano passado, quando o 13 salário foi dividido em três vezes: dezembro, janeiro e fevereiro. Cilda disse que o prefeito Alexandre Cardoso, de Duque de Caxias, vem, desde fevereiro, fazendo o parcelamento da rede municipal de educação em duas vezes: nos dias 6 e 15 do mês em curso. Informou, ainda, “que, se o salário continuar sendo parcelado, a categoria vai fazer uma grande paralisação na rede pública de ensino”.


Bombas de efeito moral
Na assembleia, os cerca de 100 professores decidiram que fariam um protesto na Vila São Luiz, local de passagem da tocha. A diretora de Sepe, Heloísa Rodrigues, disse que os soldados do Batalhão de Choque da Polícia Militar jogaram bombas de efeito moral e gás de pimenta nas pessoas que aderiram ao protesto e invadiram a pista da Avenida Expedicionário José Amaro. “Com a manifestação, a tocha não chegou a descer do micro-ônibus que a trouxe para a Baixada e o percurso que seria feito a pé, com a participação da população, não foi feito porque os moradores aderiram à manifestação dos professores e, devido ao tumulto que se formou, a tocha seguiu direto para outro lugar”, disse Heloísa. A prefeitura de Duque de Caxias foi procurada, mas até o fechamento da matéria, não respondeu à Agência Brasil sobre a manifestação dos professores, devido ao parcelamento dos salários da categoria.

Percurso
Outros quatro municípios da região – São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu – participarão do revezamento, que, em seu antepenúltimo dia, percorrerá cerca de 120 km, com 207 pessoas conduzindo a tocha. O pernoite será em Nova Iguaçu, de onde ela retorna na manhã de quinta-feira (4) ao Rio, para percorrer toda a cidade até o acendimento da pira olímpica, na sexta-feira (5).

http://www.jb.com.br/