quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Prefeitura nega informação sobre fechamento de Clínicas da Família

O vereador Paulo Pinheiro havia divulgado que haveria fechamento.


AGÊNCIA BRASIL

Rio - A prefeitura do Rio de Janeiro desmentiu na terça-feira a informação divulgada pelo vereador e médico Paulo Pinheiro (PSOL) de que haverá fechamento de unidades da Clínicas da Família, programa de saúde de atendimento à população. Em nota, a prefeitura informou que a saúde é prioridade da gestão de Marcelo Crivella. “A atual administração está fazendo todo o esforço para desatar o nó do orçamento da cidade e, nesse sentido, está adotando medidas para aumentar a arrecadação do município, além de cortes de despesas em todas as pastas”. De acordo com o prefeito Marcelo Crivella, apesar da grave crise que atinge o estado e o município do Rio de Janeiro, "todos os esforços estão sendo feitos para garantir os serviços públicos de saúde, inclusive com inúmeros mutirões que foram realizados, aumentando o número de consultas, exames e cirurgias, na comparação com o mesmo período do ano passado.” "É preciso enaltecer o esforço extraordinário de médicos, enfermeiros e funcionários, sem os quais tão monumental superação jamais poderia ser alcançada”, afirmou.

Atendimento
O Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas), organização social responsável pela administração de 74 Clínicas da Família e Centros Municipais da Saúde na zona oeste do Rio, informou que todas as equipes estão trabalhando normalmente e não houve fechamento de nenhuma delas. As clínicas estão instaladas na região da Barra da Tijuca, Campo Grande, Guaratiba, Bangu e Realengo e fazem o atendimento básico à população mais carente, como exame pré-natal, de sangue, raio-X, ultrassom, além de saúde bucal e aplicação de vacinas.

http://odia.ig.com.br