quarta-feira, 26 de julho de 2017

Integrante da base de Temer, Sérgio Reis recebeu R$ 8.400.000,00 em emendas

Deputado do PRB nega que tenha participado de "negociata" sobre denúncia.


Deputado Sérgio Reis, do PRB, ao votar a favor 
do impeachment de Dilma Rousseff, na Câmara.
Jornal do Brasil

Integrante do PRB, um dos partidos mais fiéis ao presidente Michel Temer, o deputado Sérgio Reis (SP) lidera a lista de beneficiados por emendas parlamentares liberadas este ano pelo governo federal. Segundo o site The Intercept Brasil, Sérgio Reis já recebeu R$ 8.400.000,00. As emendas parlamentares são um tipo de barganha entre o governo com sua base aliada e o parlamentar com sua base eleitoral no estado que representa. Elas são apresentadas por deputados e senadores no momento em que o Poder Executivo envia o orçamento anual. Levantamento recente da ONG Contas Abertas mostra que Temer liberou apenas no mês de julho R$ 2.100.000.000,00 em emendas parlamentares. O valor corresponde à metade dos recursos liberados em 2017, que foi de R$ 4.100.000.000,00. A oposição acusa o governo de liberar as emendas para comprar deputados na votação da denúncia de corrupção passiva contra Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Na próxima quarta-feira (2), é a vez de o Plenário da Casa votar se dá prosseguimento ou se arquiva a denúncia.

Ainda segundo o The Intercept, integram o ranking de deputados que mais receberam as emendas diversos aliados de Temer:
Baleia Rossi (PMDB-SP), que recebeu R$ 7.600.000,00; 
Alexandre Serfiotis (PMDB-RJ), com R$ 7.500.000,00; 
Celso Russomanno (PRB-SP), com R$ 7.500.000,00; 
o deputado licenciado Rossoni (PSDB-PR), com R$ 7.200.000,00; 
Lúcio Mosquini (PMDB-RO) e Laerte Bessa (PR-DF), com pouco mais de R$ 7.000.000,00 cada; 
Paulo Maluf (PP-SP), com R$ 6.700.000,00; 
Luiz Lauro Filho (PSB-SP), com R$ 6.600.000,00 
e Flaviano Melo (PMDB-AC), com 6.500.000,00.

Em nota à imprensa, Sérgio Reis afirmou que a liberação de suas emendas não tem relação com "qualquer negociata" e que se sente "muito feliz por ser campeão de liberação de recursos em 2017". O deputado acrescentou que os recursos, liberados em sete emendas, serão "100% destinados à saúde, sendo quase a totalidade delas destinadas ao Hospital do Câncer de Barretos, às Santas Casas de Misericórdia e a outros hospitais e instituições de saúde do Estado de São Paulo".

http://www.jb.com.br