quinta-feira, 8 de junho de 2017

Torcedor solitário viaja quatro horas para acompanhar time e faz sucesso na Web.

Daniel Oliveira era o único apaixonado pelo Angra dos Reis Esporte Clube 
a acompanhar a goleada do Tubarão diante do Ceres, por 4 a 0.


O DIA

Rio - 'Eu não acreditava', disse Daniel Oliveira que, entre uma ligação e outra, tenta resumir o que aconteceu na segunda-feira, na Rua Bariri. O jovem, de 19 anos, viajou 150 km para acompanhar o seu time do coração, o Angra dos Reis Esporte Clube, pela Terceira Divisão do Campeonato Carioca. Único torcedor do Tubarão a presenciar a goleada diante do Ceres, por 4 a 0, Daniel fez o barulho de uma multidão e virou assunto na Internet. Torcedores de todo país seguem admirados com a imagem do jovem solitário na arquibancada, que viralizou nas redes sociais. Quando saiu de casa, às 07:40hs., Daniel esperava apenas realizar o sonho de conhecer a Rua Bariri e acompanhar mais um dos jogos do Angra mas, para sua surpresa, virou um fenômeno na Web. "Sempre gostei da Rua Bariri, mesmo só de ouvir falar. Na véspera do jogo, mandaram uma mensagem no grupo da torcida, falando que seria lá. Eu disse que ia acompanhar o jogo e ninguém se pronunciou, acho que nem acreditaram que eu realmente iria. Eles só acreditaram quando viram as fotos", disse.


A história de amor com o Angra dos Reis começou cedo, quando ainda era criança. Mas foi em 2013 que Daniel começou a acompanhar todas partidas do time do coração. "Perdi minha casa na tragédia de 2009. Morava em cima do estádio. Na época do Viola (ex-atacante da Seleção), os jogos ficavam lotados, mas meu pai não me deixava ir sozinho. Só consegui ir em dois jogos com o meu avô. Depois que me mudei, conheci um vizinho que fazia parte da torcida. Ele me chamou para acompanhar e eu gostei. A partir dali eu nunca perdi um jogo", contou.

Na cidade, Daniel é conhecido como o 'torcedor do Angra'. O rótulo não incomoda o rapaz, que acredita em um futuro brilhante para a equipe. "O que me motiva é que aqui na cidade ninguém acredita no time. Todo mundo me conhece como torcedor do Angra. Me chamam de maluco, mas eu acredito no trabalho do clube. Minha motivação é essa. Creio que se algum empresário ajudar, não vamos demorar muito para disputar um Brasileiro".

Pedido especial
Antes de finalizar a entrevista, Daniel disse que ainda precisava 'fazer um pedido especial'. Nem no momento de aproveitar os holofotes o torcedor esquece do grande carinho que nutre pelo Tubarão. O jovem quer que, assim como ele, a equipe vire destaque no futebol brasileiro e garante conhecer o caminho. "Minha cidade tem grandes empresários e o meu time tem muito potencial. Acredito que, se todo mundo se unir, vai ser possível realizar o meu sonho e o de todos daqui que gostam de futebol. Queria fazer um apelo para as pessoas que podem investir, para acreditarem no Angra. Se nos organizarmos, temos capacidade de chegar longe".

Reportagem da estagiária Sarah Borborema
http://odia.ig.com.br