terça-feira, 6 de junho de 2017

PF prende Henrique Eduardo Alves, ex-ministro de Temer e Dilma.


RIO — A Polícia Federal prendeu, na manhã desta terça-feira, o ex-ministro e ex­-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB­/RN). A ação é um desdobramento da operação Lava-Jato, com base nas delações premiadas de executivos da Odebrecht. A informação é da "GloboNews". A PF também cumpre mandado de prisão contra o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que já está preso no Paraná. Nesta manhã, 80 policiais federais cumprem 33 mandados judiciais — cinco deles de prisão preventiva e seis de condução coercitiva. Na Operação Catilinárias, em 2015, a casa do ex-ministro já havia recebido policiais para o cumprimento de mandado de busca a apreensão. Os investigadores apuraram crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro no favorecimento de duas empreiteiras responsáveis por construir a Arena das Dunas, em Natal.

O sobrepreço na obra chega a R$ 77.000.000,00, segundo a PF. Alves e Cunha receberam propina das empreiteiras em forma de caixa dois eleitoral. O mandado de prisão contra Alves foi expedido pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte. Ele foi ministro do Turismo nos governos Dilma Rousseff e Michel Temer, e pediu demissão em junho de 2016 após ser citado em delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras. Em 2014, Alves concorreu ao governo do Rio Grande do Norte, mas foi derrotado no segundo turno.

extra.globo.com