quarta-feira, 21 de junho de 2017

Eduardo Paes pede apoio de Rodrigo Maia e Cesar Maia para 2018.

Aliança representaria uma reconciliação entre os desafetos 
e ex-prefeitos Paes e Cesar Maia (DEM), pai de Rodrigo.


Pai e Filho na Lava Jato Rodrigo Maia e César Maia.
PAULO CAPPELLI

Rio - Pré-candidato ao governo do estado, Eduardo Paes (PMDB) teve um encontro reservado com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anteontem, no hotel Gran Meliá, em São Conrado. Na reunião, que ocorreu no início da noite, o peemedebista pediu o apoio do clã Maia em 2018. Vale lembrar que a aliança representaria uma reconciliação entre os desafetos e ex-prefeitos Paes e Cesar Maia (DEM), pai de Rodrigo. Em 2014, Paes chamou de “bacanal eleitoral” o acordo de seu partido com o DEM. Padrinho político do peemedebista, Cesar rebateu: “É natural, ele saiu do meu útero”.


Bombeiro
Rodrigo mantém boa relação com Paes e agora tenta aparar as arestas entre o peemedebista e seu pai.

Conjectura
Paes quer costurar um acordo com o DEM. Propõe concorrer ao Palácio Guanabara com o apoio do clã Maia e apoiar Cesar a uma vaga no Senado. Rodrigo seria peça-chave nesse tabuleiro: usaria a influência de quem tem capitalizado o apoio do governo federal ao Rio. Rodrigo tem conversado diariamente por WhatsApp com prefeitos do interior do estado, essenciais na corrida eleitoral de 2018.

Via eleição indireta
E a influência pode aumentar ainda mais caso Rodrigo assuma a presidência da República numa eventual queda de Temer.

Acordo difícil
Resta saber se Cesar, que tem articulado candidatura ao governo do estado, aceitará retirá-la e optar pelo Senado. Quem conhece Cesar diz que Paes terá muito trabalho pela frente.

http://odia.ig.com.br