segunda-feira, 5 de junho de 2017

Cedae pode não ser mais vendida para garantir empréstimo.

Fontes afirmam que a valorização da Cedae em cerca de R$ 2.000.000.000,00, após decisão 
do Supremo Tribunal Federal, fez com que a privatização não seja favas contadas.


PAULO CAPPELLI

Rio - Ganha força nos corredores da Assembleia Legislativa e do Palácio Guanabara a teoria de que a Cedae não precisará mais ser vendida para servir como garantia aos empréstimos que o estado obterá junto ao governo federal. Fontes afirmam que a valorização da Cedae em cerca de R$ 2.000.000.000,00, após decisão do Supremo Tribunal Federal, fez com que a privatização não seja favas contadas. Como a empresa não terá mais que pagar Imposto de Renda, o que representa economia de R$ 500.000.000,00 por ano, poderia usar o lucro como garantia. Comenta-se que poderá haver privatização apenas em alguns setores, como o de esgoto na Baixada.

Janela de oportunidade
Fontes afirmam que o governo federal estaria inclinado a aceitar a alternativa, já que o estado tem conseguido aprovar as medidas de austeridade exigidas pela União. Procurado pela coluna, Luiz Fernando Pezão (PMDB) disse desconhecer a teoria.

http://odia.ig.com.br