quarta-feira, 29 de março de 2017

Temer diz que pagamento da dívida com o Rio 'não é solução imediata'

União deve cerca de R$ 49.000.000.000,00 referentes à Lei Kandir.


PAULO CAPPELLI

Rio - O presidente Michel Temer (PMDB) empurrou com a barriga a questão das compensações financeiras referentes à Lei Kandir. Cobrado na tarde de terça-feira pelo presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (PMDB), e por mais cinco deputados estaduais, o presidente da República afirmou que o pagamento da dívida que a União tem com o estado, que é de cerca de R$ 49.000.000.000,00, "não seria uma solução imediata". Segundo Temer, a questão "merece uma reflexão mais profunda". Ele recebeu dos deputados um estudo sobre a Lei Kandir e o impacto no Rio. Ficou de encaminhar o documento para a área econômica do governo federal. O presidente prometeu, contudo, celeridade na tramitação, na Câmara e no Senado, do projeto de lei que estabelece regras para que a União socorra estados por meio de acordos de recuperação financeira.

Além de Picciani, participaram da reunião os deputados estaduais: 
Luiz Paulo ..................(PSDB), 
Paulo Melo .................(PMDB), 
Edson Albertassi ........(PMDB), 
André Corrêa .............(DEM), 
Milton Rangel ............(DEM) 
e Comte Bittencourt ...(PPS). 

A comitiva também debateu a questão da Lei Kandir com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e com o senador Romero Jucá (PMDB).

http://odia.ig.com.br