quarta-feira, 22 de março de 2017

Suspeito de gerenciar o tráfico no Complexo do Alemão e no Salgueiro é preso.

Segundo investigações da polícia, Naza contava com cerca de 30 seguranças para protegê-lo.


Nazareno Anderson de Oliveira Lima, o Naza.
O DIA

Rio - Agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) prenderam, na segunda-feira, Nazareno Anderson de Oliveira Lima, o Naza, de 28 anos. De acordo com informações da polícia, o homem é suspeito de ser um dos principais chefes da maior facção criminosa do Rio. Segundo as investigações da DRFA, Naza era responsável pela contabilidade e por compras de armas e drogas nas favelas do Salgueiro e do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. “Nazareno levava as armas e as drogas para os bandidos daquelas comunidades, era o gerente do tráfico”, ressaltou o delegado Alesandro Petralanda, titular da DRFA. O delegado informou que o suspeito foi preso por oito agentes em uma casa no Complexo do Alemão e não ofereceu resistência. Segundo as investigações, Naza contava com cerca de 30 seguranças para protegê-lo. “Temos informações que ele andava com esse grupo grande de seguranças na comunidade. Só que, nem mesmo esses grandes traficantes, conseguem manter essa estrutura 24 horas por dia. Ele estava dentro de casa, sozinho, e se entregou pacificamente”, frisou.

Ainda de acordo com o delegado, Naza tinha uma capacidade intelectual acima da média dos outros suspeitos. Ele explicou que a prisão do rapaz vai enfraquecer o esquema do tráfico de drogas nas comunidades do Salgueiro e do Alemão. “O trabalho dele era intelectual dentro da facção, não era um trabalho braçal. Naza tem um nível de intelectualidade acima da normalidade, mesmo não tendo cursado uma faculdade. Por isso, ele ficou com a função de gerente do tráfico de drogas. Com essa prisão, será difícil encontrar outro traficante com a mesma intelectualidade que possa exercer essa ocupação. A facção, hoje, está enfraquecida”, destacou a autoridade policial.

Segundo a Polícia Civil, a prisão de Nazareno começou com as investigações de crimes de roubos de carros. O delegado Alesandro Petralanda comentou também que, nesses casos, as investigações sempre esbarram nos traficantes de um escalão ainda mais elevado, como foi nesse caso. “O bandido não fica restrito apenas a traficar, ele também desce para poder roubar transeuntes, carros e cargas. Com nosso trabalho em cima de roubo de carros, conseguimos monitorar esse traficante que era o gerente do Complexo do Alemão. E, com certeza, agentes de outras delegacias especializadas também vão querer interrogá-lo”, concluiu. A Justiça do estado expediu três mandados de prisão para Nazareno Lima, que responde pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico.

http://odia.ig.com.br