quarta-feira, 1 de março de 2017

'Quero voltar a ter minha vida normal', diz motorista de carro da Tuiuti.


Polícia fez uma perícia complementar no abre-alas 
da Paraíso do Tuiuti na manhã desta quarta-feira.

Polícia Civil fez uma perícia complementar no abre-alas na manhã desta quarta, na Sapucaí. No desfile, 20 pessoas foram atropeladas.

JONATHAN FERREIRA

Rio - O motorista Francisco de Assis Lopes participou da perícia complementar no abre-alas da Paraíso do Tuiuti, na Sapucaí, na manhã desta quarta-feira. Ele dirgia o carro alegórico quando o veículo perdeu o controle e atropelou 20 pessoas no último domingo. Ele não quis falar muito com a imprensa, mas pediu novamente desculpas às vítimas. "Quero voltar a ter minha vida normal", afirmou. Diretor de Carnaval da agremiação, Leandro Azevedo também acompanhou a perícia nesta manhã. Ele contou que cinco pessoas orientavam o carro no momento do desfile, inclusive ele. "Todos os motoristas vão no barracão e conhecem seus carros. Todas as alegorias são legalizadas", reforçou. Nesta segunda-feira, Francisco foi à 6ª DP (Cidade Nova) prestar depoimento com um curativo na testa, devido a ferimentos causados por uma agressão sofrida na noite de domingo na Sapucaí, segundo seus filhos. Lidiane Isis dos Santos Lopes e Liverton dos Santos Lopes Jr. disseram que integrantes da escola 'arrancaram' seu pai do carro logo depois que o acidente ocorreu e o espancaram. Leandro negou a agressão. "As pessoas tiraram ele do carro. Se ele foi agredido ou não, ele que está dizendo. As pessoas que o tiraram são da confiança da escola. É claro, foi hora do desespero para tirar o carro com segurança. Mas só isso", explicou.

Até o momento, três pessoas foram ouvidas. A polícia informou que continuará chamando outras testemunhas, vítimas e integrantes da escola para depor. Três feridos no acidente da Tuiuti continuam internados. Maria de Lurdes de Moura, de 58 anos, seria tia do presidente da escola. Ela ainda está em estado grave no Hospital Municipal Souza Aguiar, mas já respira sem aparelhos. Elisabeth Ferreira Jofre está apresentando melhora. No Hospital Municipal Miguel Couto, Lucia Regina de Mello Freitas está estável, mas seu quadro ainda "inspira cuidados". Ela passará por uma nova cirurgia nesta quinta-feira. Os dois feridos no carro da Tijuca estão estáveis.

http://odia.ig.com.br