quarta-feira, 8 de março de 2017

PM é acionada para assalto em loja em Copacabana

Segundo a polícia, uma funcionária foi feita de refém. Por volta das 09:50hs., os quatro bandidos se renderam.


Rua Barata Ribeiro foi fechada por causa de assalto.
JONATHAN FERREIRA

Rio - Uma gerente foi feita de refém durante uma tentativa de assalto a uma filial das Lojas Americanas, na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, Zona Sul do Rio, na manhã de terça-feira. Por volta das 08:50hs., os quatro bandidos que invadiram o estabelecimento se renderam após uma negociação com policiais. Na ocasião, a loja ainda não havia sido aberta ao público. Pelo menos seis viaturas da PM foram acionadas para o local. Na ocasião do crime, a via, na altura da Rua Duvivier, precisou ser interditada para a operação da polícia. Preso em flagrante, o grupo estava com dois revólveres e três bombas caseiras. O caso será registrado na 12ª DP (Copacabana). De acordo com o comerciante José Carlos, que trabalha em uma loja na mesma rua, aquele trecho da via é "muito visado pelos assaltantes". "Essa loja é furtada todos os dias. Trabalho aqui há um ano e meio e posso afirmar que o policiamento é precário. Não vejo a PM fazendo patrulhamento", destacou.


Quatro bandidos invadiram uma filial das Lojas Americanas em Copacabana.

Assim como o comerciante, o corretor de imóveis Jonathan José dos Santos, de 21 anos, afirmou que bandidos sempre fazem vítimas na região. "Tem um grupo suspeito que passa com frequência por aqui observando a movimentação das lojas. Eu já tinha alertado a gerente das Lojas Americanas sobre o risco de assalto. Alguns bandidos usam faca para abordar as vítimas. Não temos segurança aqui", reforçou.


Suspeitos levavam dois revólveres e bombas caseiras.

Um dos PMs que participaram da negociação com o grupo contou ao DIA que os suspeitos perguntaram se a imprensa estava no local. Eles utilizaram o telefone de uma funcionária para negociar com os policiais. "Eles falaram que não queriam 'esculacho'. Disseram que iam explodir a loja, que iam usar as bombas. Quando perceberam que a rua estava cercada, decidiram se entregar", disse. Segundo Gabriel Ferrando, delegado titular da 12ª DP (Copacabana), os bandidos tentaram assaltar outro estabelecimento momentos antes. Um funcionário da filial das Lojas Americanas, que preferiu não ser identificado, lembrou que um deles chegou a sentar na porta da loja. "A PM estava fazendo ronda para tentar localizar a quadrilha. Um deles sentou na porta das Lojas Americanas e ficou esperando os funcionários chegarem. Ele disse que era da faxina. Quando a gerente chegou ele anunciou o assalto e os outros três entraram", lembrou a testemunha.

http://odia.ig.com.br