sexta-feira, 3 de março de 2017

Candidatura de Lula em 2018 será submetida a plataforma digital

Mais de 400 artistas e intelectuais querem que Lula oficialize já sua pré-candidatura a presidente em 2018 e manifesto será submetido a uma plataforma digital para coleta de assinaturas.


Chico Buarque é um dos signatários de manifesto 
pedindo o lançamento já da pré-candidatura de Lula.
Estado de Minas

A partir da próxima segunda-feira (6), uma plataforma digital será lançada para a coleta de assinaturas a um manifesto dirigido ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele lance imediatamente sua pré-candidatura à presidência da República em 2018. O manifesto é uma iniciativa do cantor e compositor Chico Buarque, do teólogo Leonardo Boff, e do ex-ministro da Justiça e subprocurador da República Eugênio Aragão, do escritor Fernando Morais e outros mais de 400 intelectuais.

O texto defende o legado do petista em suas duas passagens anteriores pelo Planalto e pede que Lula entre, “desde já”, na corrida presidencial para “garantir ao povo brasileiro a dignidade, o orgulho e a autonomia” perdidos. “O Brasil precisa de Lula”, diz o manifesto. O ex-presidente tem sinalizado sua intenção de tentar voltar a comandar o país. A última pesquisa para a eleição presidencial da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), feita pela MDA, aponta o petista como favorito para a disputa à Presidência. O ex-presidente, porém, enfrenta problemas na Justiça. É réu em cinco processos – três da Lava-Jato, uma da Operação Janus e outra da Zelotes. Ele alega perseguição política e refuta todas as acusações.

Veja a íntegra do texto
“Por que Lula? É o compromisso com o Estado Democrático de Direito, com a defesa da soberania brasileira e de todos os direitos já conquistados pelo povo desse País, que nos faz, através desse documento, solicitar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que considere a possibilidade de, desde já, lançar a sua candidatura à Presidência da República no próximo ano, como forma de garantir ao povo brasileiro a dignidade, o orgulho e a autonomia que perderam.

Foi um trabalhador, filho da pobreza nordestina, que assumiu, alguns anos atrás, a Presidência da República e deu significado substantivo e autêntico à democracia brasileira. Descobrimos, então, que não há democracia na fome, na ausência de participação política efetiva, sem educação e saúde de qualidade, sem habitação digna, enfim, sem inclusão social. Aprendemos que não é democrática a sociedade que separa seus cidadãos em diferentes categorias.

Por que Lula? Porque ainda é preciso incluir muita gente e reincluir aqueles que foram banidos outra vez; porque é fundamental para o futuro do Brasil assegurar a soberania sobre o pré-sal, suas terras, sua água, suas riquezas; porque o País deve voltar a ter um papel ativo no cenário internacional; porque é importante distribuir com todos os brasileiros aquilo que os brasileiros produzem. O Brasil precisa de Lula!"

http://www.em.com.br