quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Ex-presidiário fala de rotina de Cabral em Bangu: "Ele não come comida da cadeia"

Ex-governador teria inclusive acesso a um self-service, e usaria um colchão diferente.


Jornal do Brasil

Um ex-detento que ficou no presídio de Bangu 8, na mesma ala de Sérgio Cabral, revelou detalhes da rotina e das regalias do ex-governador e de demais presos pela Operação Calicute. Em entrevista à Rádio BandNews Fluminense, o ex-detento afirma que Cabral usa colchão diferenciado, e que ele não come a mesma comida dos demais presos. "Eles diariamente comiam comida vinda de fora." "Tudo diferente, não usava nada do presídio não. Colchão deles era diferente, dá pra perceber que vinha de casa, enquanto os nossos eram colchões de 10 centímetros de espessura, usado, alguns rasgados. O que eles tinham na cela era com certeza tudo particular", disse. "A mesma comida que a gente recebia iam pra eles também, só que a gente tinha que comer, se não a gente passava fome. Eles não, eles nem tocavam. As quentinhas iam para o lixo, vedadas, totalmente vedadas", completou, acrescentando: "Chegava no carrinho, já deixavam do lado de fora, nas áreas comuns, ficava ali até jogar fora." Ouça clicando na imagem abaixo.


O ex-detento explica que da cela dele para a grade que dividia o espaço da cela do Cabral tinha dois metros de distância. "Nós ficávamos ali, pela parte de fora, nós não ficávamos dentro das pavilhões. O meu pavilhão era o "A" e eles ficavam no pavilhão "C", que era a saída. Ele passava lá. Eu sempre pedia o jornal pra ele, né? Que eles têm jornal diariamente. Então nós pedíamos jornal."

O ex-detento fala mais sobre a rotina de Cabral. "Na verdade, livre. Todos os dias ele não come comida da cadeia. Todos os dias são jogadas fora entre 60 e 70 quentinhas que eles nem tocam nelas. Isso me indignava de uma maneira terrível, porque nós comíamos aquela comida, porque não tínhamos direito de receber visita nem nada. E eles diariamente comiam comida vinda de fora." Ele prossegue: "Cabral, inclusive algumas vezes, era até usado o self-service que tem lá. Na fila do pavilhão tem o refeitório dos funcionários, e inclusive algumas vezes usavam os self-service que tem lá."

http://www.jb.com.br