terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Estudante desaparecido morreu em acidente na Linha Amarela

Corpo do rapaz será enviado para cidade de origem, no Acre.


Wanderson Amorim Nascimento morreu em acidente na Linha Amarela.
O DIA

Rio - As buscas pelo corpo do estudante de arquitetura Wanderson Amorim do Nascimento, 21 anos, terminaram na segunda-feira de modo trágico. O rapaz, que estava desaparecido desde sábado, morreu em um acidente na Linha Amarela no mesmo dia. A informação foi confirmada pela amiga do jovem, Thainá Felix, em diversas postagens no Facebook. "Boa noite, amigos! É com tristeza que venho informar o falecimento do nosso amigo Wanderson Amorim do Nascimento. Seu corpo foi reconhecido no IML após sofrer um acidente na Linha Amarela, próximo ao pedágio, na madrugada de sexta para sábado", diz uma das publicações. O corpo do rapaz, que é natural de Rio Branco, no Acre, será enviado à cidade de origem após ser liberado do Instituto Médico Legal (IML). Ele morava na Região Metropolitana há três anos. Inicialmente, amigos fizeram uma campanha nas redes sociais para localizá-lo, após Wanderson anunciar que faria uma trilha na Pedra da Gávea, Zona Sul do Rio.

O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca) e depois encaminhado à Delegacia de Descobertas de Paradeiros (DDPA). O DIA procurou a Polícia Civil para confirmar se o registro seguiu para outra delegacia mas, até a publicação desta reportagem, a assessoria da corporação não confirmou a mudança. "Hoje estamos indo em outras delegacias para tentar pressionar a polícia. Vamos falar com a polícia e fazer cartazes. Espalhar por Niterói, por Maria Paula, onde ele mora, e pela Zona Sul do Rio, no Cantagalo e no Pavão Pavãozinho", afirmou Thainá, mais cedo, à reportagem.

Contato antes de morrer
"Ele (Wanderson) não conhecia ninguém nesse grupo com que ia fazer trilha. Quando foi 01:54, ele enviou uma mensagem de áudio para a líder dizendo que 'estava meio perdido'", contou Thainá. O jovem também contou que foi parado em uma blitz, mas já estava liberado. Às 05:00hs., uma mensagem foi enviada: "Oi mãe". "Não sabemos se foi ele que enviou a mensagem, pode ter sido outra pessoa para ver a reação. O telefone dela pode estar gravado como 'mãe'", explicou a amiga. A mãe do rapaz, Hozana Amorim, chegou de Rio Branco no domingo por volta das 11:00hs.

Segundo Thainá, Wanderson estava extremamente ansioso para vê-la há meses, mas não apareceu no aeroporto. "A mãe dele ficou desesperada. Queria sair procurando pelas ruas, mas tive que contê-la, explicar que aqui é diferente de Rio Branco. Ainda mais com essa situação difícil que estamos passando com a polícia", afirmou.

http://odia.ig.com.br