quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Decoradora de Cabral declarou pagamento no Imposto de Renda?

Amigas que bajulavam Adriana Ancelmo hoje fingem que não a conhecem.


Jornal do Brasil

A notícia de que a decoradora Ana Lúcia Jucá Moreira Dias foi paga com contabilidade paralela por projetos em imóveis ligados ao ex-governador Sérgio Cabral e sua mulher Adriana Ancelmo levanta pelo menos uma questão: se este dinheiro era ilegal, não deve ter sido declarado no Imposto de Renda. Se não foi, isso se configura em crime fiscal. Ana Lúcia é mulher do ex-secretário municipal de Urbanismo Sérgio Dias, que trabalhou na gestão de Eduardo Paes. Sérgio Dias, diga-se de passagem, estava na famosa festa dos guardanapos, em Paris, onde Cabral gastava os milhões que hoje estão sob investigação. Aliás, Ana Lúcia Jucá não era a única mulher de secretário que insuflava Adriana Ancelmo a gastar. Grande parte delas faziam o mesmo, em luxuosas festas e banquetes onde a presença de Adriana era a principal atração. O grande programa, nos áureos tempos, era dar uma festa e ter a notícia de que ela havia confirmado a presença.


Hoje, essas mesmas "amigas" desconversam quando o tema vira a ex-primeira-dama do Rio. Presa em Bangu, Adriana Ancelmo, de atração disputada se transformou quase que numa doença contagiosa. Quem lucrou muito com ela, e não perdia a oportunidade de bajula-la, hoje reza para que este passado recente seja esquecido.

http://www.jb.com.br/