quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Mais de 110 kg de alimentos impróprios são descartados em Niterói

Ação do Procon Estadual autuou cinco supermercardos.


Mercado Pomar da Rua Mem de Sá, 9, Icaraí: 49kg e 180g, entre eles 10kg 
de lombo suíno vencido e 35kg de frios sem especificação da validade.
O DIA

Rio - Cinco supermercados de Niterói foram autuados pelo Procon Estadual na quarta-feira durante a nova etapa da Operação Secos e Molhados. Foram descartados 114kg e 95g de alimentos impróprios para o consumo por estarem vencidos ou sem especificação da validade. Nesse montante, também estão incluídos 5kg e 800g de carne previamente moída. De acordo com a legislação em vigor, o produto deve ser moído somente após o pedido do consumidor e na frente dele. A maior quantidade de alimentos descartados foi encontrada no mercado Pomar da Rua Mem de Sá, 9, Icaraí: 49kg e 180g, entre eles 10kg de lombo suíno vencido e 35kg de frios sem especificação da validade. O estabelecimento também não tinha o certificado de potabilidade da água.


Mercado Nando (Rua Álvares de Azevedo, 101, Icaraí) tinha ferrugem 
nas paredes, no teto e nos ganchos, chão sujo e com restos de alimentos.

Três mercados apresentavam problemas na área de armazenamento de produtos. A câmara frigorífica do mercado Nando (Rua Álvares de Azevedo, 101, Icaraí) tinha ferrugem nas paredes, no teto e nos ganchos, chão sujo e com restos de alimentos. No Pomar da Rua Tavares de Macedo, 193, Icaraí, parte das embalagens dos alimentos armazenados no estoque estavam diretamente em contato com o chão, sem paletes, estrados ou prateleiras. Já no Freeport da Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6.870, Piratininga, as instalações internas de manipulação de alimentos não estavam em condições adequadas de higiene, apresentando sujeira, piso e parede com rachaduras e ganchos de carnes da câmara frigorífica do açougue enferrujados.

Balanço da Operação Secos e Molhados:

1 - Pomar (Rua Miguel de Frias, 78, Icaraí): Produtos vencidos: 1kg e 280g de paio, 1kg e 450g de joelho salgado e 935g de garganta salgada. Ausência do certificado de potabilidade da água.

2 - Nando (Rua Álvares de Azevedo, 101, Icaraí): Condições precárias da câmara frigorífica: ferrugem nas paredes, no teto e nos ganchos, chão sujo e com restos de alimentos. Os fiscais deram um prazo de 15 dias para os reparos, sob pena de interdição. Produtos em especificação da validade: 8kg de carne, 5kg de frango e 4kg de frios. Ausência do certificado de potabilidade da água.

3 - Pomar (Rua Tavares de Macedo, 193, Icaraí): Ausência do alvará de funcionamento. Os fiscais deram um prazo de 15 dias para a apresentação. Parte das embalagens dos alimentos armazenados no estoque estavam diretamente em contato com o chão, sem paletes, estrados e/ou prateleiras.

4 - Pomar (Rua Mem de Sá, 9, Icaraí): Produtos vencidos: 10kg de lombo suíno e 380g de queijo muçarela. Produtos sem especificação da validade: 35kg de frios diversos e 2kg de peito de boi. 1kg e 800g de carne previamente moída embalada na área do açougue. Ausência do certificado de potabilidade da água.

5 - Freeport (Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6.870, Piratininga): Produtos vencidos: 3kg e 800g de queijo prato esférico, 1kg de requeijão cremoso vencido em 20/08/2016 e 450g de manteiga de garrafa. Produtos sem especificação da validade: 20kg de frios diversos e 15kg de linguiça toscana. 4kg de carne previamente moída embalada e exposta à venda. Ausência do certificado de potabilidade da água. Instalações internas de manipulação de alimentos não apresentavam condições adequadas de higiene. Estavam sujas, piso e parede apresentavam rachaduras e os ganchos de carnes da câmara frigorífica do açougue estavam enferrujados. Os fiscais determinaram a limpeza imediata, a troca dos ganchos e a adequação à legislação, bem como a devida comprovação das melhorias junto ao Procon Estadual no prazo de 15 dias.

http://odia.ig.com.br/