terça-feira, 9 de agosto de 2016

Pedido de cassação do mandato de Cunha é lido no plenário da Câmara

Com isso, abre-se o prazo de duas sessões no 
plenário para que o parecer entre na pauta da Casa.


Com a leitura em plenário do parecer que pede a cassação de Cunha, 
começa a contar o prazo de duas sessões para que a votação aconteça.
AGÊNCIA BRASIL

Brasília - O parecer do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados favorável à cassação do mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por quebra de decoro parlamentar foi lido nesta segunda-feira no plenário da Casa. A leitura do parecer foi feita pelo deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), que presidia os trabalhos, logo após o início da sessão, às 14:00hs. Com isso, abre-se o prazo de duas sessões no plenário para que o parecer entre na pauta da Casa. A partir daí, o processo passa a ter preferência sobre as demais matérias, mas não tranca a pauta. Mesmo com a leitura, a data de votação será definida pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que disse que antes vai consultar os líderes partidários. O processo pedindo a cassação do mandato de Cunha no Conselho de Ética foi aprovado, em junho, por 11 a favor e 9 contra.

Para o conselho, o peemedebista mentiu em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, em maio de 2015, sobre a existência de contas bancárias de sua propriedade no exterior. Pouco antes do recesso parlamentar, em julho, o texto já estava pronto para ir ao plenário. Mas vários recursos e manobras adiaram o procedimento. Deputados apontaram diversas manobras de Cunha para escapar de uma possível cassação.

A leitura foi comemorada por alguns parlamentares que pediram que a votação ocorra o mais breve possível. “A partir de agora nós temos que marcar a data. E o plenário soberanamente vai decidir no voto. Queremos dar um desfecho a uma situação tão grave”, disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

http://odia.ig.com.br/