sexta-feira, 22 de julho de 2016

Segunda galeria do Túnel Prefeito Marcello Alencar é inaugurada

A partir deste sábado, passageiros de ônibus devem ficar atentos às mudanças de trajeto. Placa com um erro de português na palavra 'extensão' foi colocada na entrada da via.


Placa do túnel foi colocada com um erro de português. 
A palavra "extensão" foi escrita de forma errada.
O DIA

Rio - A segunda galeria do Túnel Prefeito Marcello Alencar, no sentido Parque do Flamengo e Rodoviária, foi inaugurada nesta quinta-feira. A via é uma das principais implantadas pelas obras do Porto Maravilha. Com a via em operação plena, ligando a Avenida Brasil e Ponte Rio Niterói ao Parque do Flamengo, os motoristas podem fazer o percurso de 6,8 km nos dois sentidos. Na inauguração, foi possível perceber um fato curioso: a placa do túnel foi colocada com um erro de português. A palavra "extensão" foi escrita de forma errada.

A partir deste sábado, passageiros de ônibus municipais e intermunicipais devem ficar atentos às mudanças de trajeto. A Galeria Continente (Rodoviária x Parque do Flamengo), com 3.370 metros e três faixas, tem capacidade para receber até 55 mil veículos por dia e foi aberta ao tráfego no dia 19 de junho. A entrada em operação da Galeria Mar, com 3.382 metros – também com três faixas – eleva a capacidade da Via Expressa para 110 mil veículos por dia.

Na região do Porto Maravilha, as vias Binário do Porto (inaugurada em novembro de 2013) e Expressa substituem o conjunto Avenida Rodrigues Alves e Elevado da Perimetral com projeções positivas de impacto sobre o trânsito.


Trânsito no sentido Rodoviária Novo Rio foi liberado na quinta-feira 
com a inauguração da segunda galeria do túnel Prefeito Marcello Alencar.

"Estamos dando à cidade uma capacidade viária maior, com uma lógica de mobilidade ainda melhor. É uma via que desafogará, por exemplo, os túneis Rebouças e Santa Bárbara, as avenidas Presidente Vargas e Presidente Antônio Carlos, além da Rua 1º de Março. Com o fluxo distribuído, o motorista terá menos tempo de viagem e menos trânsito", explicou, em nota, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Alberto Silva.

http://odia.ig.com.br/