sábado, 9 de julho de 2016

Mulher é esfaqueada 18 vezes ao se recusar a fazer sexo com conhecido

Agressor é vizinho da vítima. Crime aconteceu 
em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos.


FELIPE MARTINS

Rio - O machismo fez mais uma vítima no país, desta vez na cidade de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos. Uma argentina de 41 anos, moradora da cidade, foi esfaqueada pelo menos 18 vezes ao se recusar a manter relações sexuais com um conhecido. Ela foi levada às pressas por amigos ao Hospital Geral da cidade, onde chegou a correr risco de morte. A mulher agredida tem uma namorada que não estava no local no momento do crime O crime ocorreu no último dia 30 de junho. A vítima permanece internada e o seu quadro atual de saúde é estável. Ela foi ouvida duas vezes no hospital pela delegada titular da 132ª DP (Arraial do Cabo), Flávia Monteiro. No depoimento, a vítima contou que o agressor, que é vizinho, tentou agarrá-la e levá-la à força ao quarto da casa onde mora. Com a recusa, ele desferiu os golpes em várias partes do corpo da mulher. "Eles estavam bebendo juntos na casa dela. Ele chegou a se despedir e ir embora, mas, pouco tempo depois, voltou e pediu um copo de água. Quando ela deixou o vizinho entrar novamente, ele puxou a vítima pelo braço, tentando que ela fosse até o quarto. Ela começou a gritar, pedindo que ele fosse embora. E ele, irritado e embriagado, atingiu a vítima com várias facadas", relatou a delegada ao DIA. De acordo com o depoimento, o vizinho sabia que ela é lésbica e tem uma namorada.

Familiares vieram da Argentina e estão no Brasil prestando apoio à vítima e acompanhando as investigações. Depois de três dias de apuração, a delegada pediu à Justiça a prisão do agressor. A agente da 132ª DP aguarda a expedição do mandado. "Foi um crime bárbaro. As notícias que nós temos é que ele não está na cidade, mas as buscas não vão cessar. Ele (o agressor) tem que ser preso", disse a titular da distrital de Arraial do Cabo.

http://odia.ig.com.br/