sábado, 30 de julho de 2016

Morre motorista de Uber baleado quando deixava agentes no trabalho

Eles chegavam na superintendência da PRF, em Irajá, quando bandidos anunciaram assalto e atiraram, iniciando tiroteio.


Motorista do Uber deixava agentes da PRF no posto de trabalho 
no Trevo das Margaridas quando bandidos anunciaram assalto.
ADRIANO ARAÚJO

Rio - O motorista do Uber que tinha sido baleado, em Irajá, na Zona Norte, morreu no fim da tarde de sexta-feira. O crime ocorreu, na noite de quinta-feira, enquanto Denivan Santos, de 23 anos, deixava agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no posto de trabalho, na superintendência da corporação no Trevo das Margaridas. Bandidos em um carro fecharam veículo que prestava o serviço, anunciaram um assalto e desceram atirando, iniciando uma troca de tiros. Segundo a PRF, o caso aconteceu por volta das 23:30hs., e os três bandidos fugiram logo em seguida, mas dois deles, de 16 e 21 anos, foram capturados por policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE).

O motorista do Uber teria sido atingido na perna e de raspão na cabeça e chegou a ser levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na Zona Norte. A ocorrência foi registrada na Cidade da Polícia e a arma usada pelos criminosos, um revólver calibre 38, apreendido. Procurada, a Polícia Civil ainda não falou sobre o caso.

http://odia.ig.com.br/