quinta-feira, 30 de junho de 2016

Três unidades do Restaurante Popular vão fechar nesta quinta-feira

Dívida com empresa chega a R$ 24.000.000,00. 
Programa do estado agoniza há um ano.


O Restaurante Popular Betinho, na Central, 
servirá última refeição nesta quinta-feira.
O DIA

Rio - Carne moída ou salsicha, salada, arroz e feijão. O cardápio, servido todos os dias ao preço de R$ 2,00, será oferecido pela última vez nesta quinta-feira a quem frequenta os restaurantes populares da Central do Brasil, Méier e Cidade de Deus. A Home Bread, contratada pelo estado para atender as três unidades, alega que a dívida do governo já chega a R$ 24 milhões. E, por isso, vai encerrar as atividades. A empresa também vai deixar de fornecer o café da manhã popular em cinco estações de trem: Santíssimo, Japeri, Campo Grande, Belford Roxo e Duque de Caxias. O programa do governo do estado agoniza há mais de um ano, bem antes de a crise financeira se acentuar em outras áreas. As seis empresas que administram as unidades e fornecem a comida alegam que estão há 14 meses sem receber do estado e que a dívida já chega a R$ 120.000.000,00. No restaurante da Central do Brasil, o maior deles, são servidos 3.700 almoços por dia e 1.800 cafés da manhã.


No último dia 13, o ‘Informe do Dia’ antecipou que 15 restaurantes populares mantidos pela Secretaria Estadual de Assistência Social poderiam fechar as portas no dia 30. O último ato do secretário Paulo Melo antes de entrar de férias, iniciadas dia 15, foi repassar a administração do bandejão de Campos dos Goytacazes para a prefeitura daquele município do Norte Fluminense. A prefeita Rosinha Garotinho aceitou manter o funcionamento do serviço. Os restaurantes populares foram criados na gestão do ex-governador Anthony Garotinho, marido dela.

Em maio do ano passado, quando o governo dobrou a tarifa das refeições, passando a cobrar R$ 2,00, o cardápio foi reduzido, com a retirada do pão e da sopa que eram servidos junto com a refeição. O copo do suco também encolheu: de 300 ml para 200 ml.

http://odia.ig.com.br/