quarta-feira, 8 de junho de 2016

‘Festa Dos Santos Populares Portugueses’ terá música, gastronomia e muito mais.

Arraia lusitano acontece na Praça 15.


O evento comemora o mês de Santo Antônio, São João e São Pedro.
BRUNNA CONDINI

Rio - O que Portugal tem a ver com as tradicionais festas juninas brasileiras? Tudo. Historiadores afirmam que na origem dessas festas estão influências trazidas para o Brasil pela elite portuguesa no período colonial. Pensando na riqueza dessa mistura e em transportar para o Rio um pouco das terras lusitanas, a produtora Connie Lopes idealizou a ‘Festa Dos Santos Populares Portugueses’, que acontece entre 10 e 12 de junho na Praça 15, no Centro. O evento comemora o mês de Santo Antônio, São João e São Pedro. “A Praça está revitalizada. Essa escolha também foi emblemática. A corte portuguesa desembarcou lá em 1808”, elucida. Connie é portuguesa, mora no Rio há 34 anos e conta que a festa é uma das mais tradicionais de seu país. “Me sinto mais brasileira e já sou carioca. O humor, a informalidade e a criatividade do brasileiro me atraíram. Agora tenho o prazer de trazer a cultura do meu país de origem. Realizaremos aqui uma celebração gratuita, com música, gastronomia, literatura, arte, ocupando além do espaço da Praça, o Paço Imperial e o Centro Cultural Banco do Brasil. Se animarem, repetimos o evento ano que vem.”

O festival conta com o apoio do Consulado de Portugal no Brasil e da Câmara do Comércio Portugal-Brasil e terá uma diversificada programação. Entre as atrações, temos a atriz e musicista Lucy Alves, no ar em ‘Velho Chico’. A atriz lembra com carinho do significado dessas festas para o povo nordestino. “Sou filha de sertanejos. O São João lá é uma festa importante e ocupa um lugar enorme no meu coração”. Os atores Ricardo Pereira e Luís Lobianco também participam do festival, homenageando o poeta português Fernando Pessoa. “Queremos mostrar o Portugal do passado, junto com a modernidade desse país que se projetou e continua se projetando”, diz Pereira, conterrâneo do poeta. Lobianco, integrante do ‘Porta dos Fundos’, vê na oportunidade uma forma de mostrar que humorista, é antes de tudo, artista. “O ‘Porta’ é muito querido em Portugal. Por acaso estou produzindo um projeto de teatro sobre um imigrante brasileiro que mora no país. Minha forma de contar o lugar será através da música e da poesia. Não tem ninguém que traduza melhor Portugal do que Pessoa. O evento vai ser um treino”, empolga-se.

Com uma performance inusitada, o premiado DJ MAM tocará dentro de uma caravela nos três dias de festa. “Lançarei a versão portuguesa do meu projeto Sotaque Carregado. Apresentei este trabalho em Lisboa no Ano Do Brasil em Portugal onde faço um set com uma fusão de estilos tradicionais como o Kizomba e o Zouk com batidas atuais das pistas.” Connie lembra que o festival se encerra no Dia dos Namorados e véspera do Dia de Santo Antônio. Pensando nisso, a Orquestra Imperial foi convocada para fazer na Praça o seu clássico Baile dos Namorados. “É para namorar e dançar. O repertório será bem diversificado e com muitas músicas portuguesas também. Vai ser uma grande festa e eu espero que São Pedro, como um dos padroeiros, nos dê uma força”, diverte-se a curadora.

http://odia.ig.com.br/