segunda-feira, 20 de junho de 2016

Dois ministros de Michel Temer na corda bamba

Eliseu Padilha, Mendonça Filho e Henrique 
Alves estão envolvidos em novas investigações.


O DIA

Brasília - Mais dois homens do presidente em exercício Michel Temer estão envolvidos em escândalos de corrupção. Foram divulgadas novas denúncias feitas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o ex-ministro de Turismo, Henrique Eduardo Alves. Além deles, o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, é alvo do Ministério Público Federal por supostamente ter mantido uma funcionária fantasma em seu gabinete na época em que era deputad o federal. O MPF pediu à Justiça Federal o bloqueio de Padilha e a devolução de R$ 300.000,00 mil. O ministro rebateu as informações. “Não houve nem há qualquer indisponibilidade de bens. A Ação de Improbidade não deve prosperar, pois foi fundada em documento nulo e o praticado por mim é legal”, afirmou. Já o ministro Mendonça Filho foi acusado de receber doações ilegais da UTC Engenharia em sua campanha para a Câmara dos Deputados em 2014. Segundo Janot, “foram encontrados indícios de possível recebimento de propina por parte do deputado federal José Mendonça Bezerra Filho, do DEM/PE, consistente em imagem arquivada em um dos celulares apreendidos em poder de Walmir Pinheiro (ex-diretor da UTC)”.

Em nota publicada no Facebook, o ministro nega qualquer irregularidade ligada à UTC e diz que a empreiteira não fez aportes diretos a sua candidatura e “a doação foi feita ao partido de forma legal”. Após ser citado por recebimento de propina na delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e pedir demissão na última quinta-feira, Henrique Alves foi alvo denunciado pela Procuradoria-Geral. Rodrigo Janot acusou o ex-ministro ao Supremo Tribunal Federal por crimes de lavagem e dinheiro e evasão de divisas em razão de conta atribuída a ele na Suíça.

http://odia.ig.com.br/