sábado, 2 de abril de 2016

Ministra Kátia Abreu pode ser expulsa do PMDB por apoiar Dilma

Ela desobedeceu a decisão do partido de romper com Palácio do Planalto, segundo o presidente da legenda na Bahia.


A ministra da Agricultura, Katia Abreu, fala à imprensa após 
reunião com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto.
O DIA

Rio - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, enfrenta processo de expulsão do PMDB, aberto pelo presidente da legenda na Bahia, Geddel Vieira Lima. Um dos articuladores do rompimento dos peemedebistas com o governo Dilma, Geddel está furioso com a ministra. Ela desobedeceu a decisão do partido de romper com Palácio do Planalto, continuou no cargo e segue defendendo Dilma.

“Como presidente do diretório da Bahia, vamos entrar na Comissão de Ética para suspensão imediata da filiação”, disse, não apenas irritado com a continuidade de Kátia no ministério, mas também com as várias entrevistas da ministra elogiando Dilma. “Vamos pedir a expulsão pelo conjunto da obra”, disse Vieira. O documento de expulsão está com o vice-presidente do partido, Eliseu Padilha. Ele encaminhará o pedido ao presidente do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer. Principal mentor da saída do PMDB do governo — anunciada na terça-feira passada —, Temer decidirá se arquiva ou se manda o processo contra Kátia para a Comissão de Ética do PMDB. A assessoria de imprensa da ministra informou que ela não irá comentar a iniciativa de Geddel Vieira Lima.

http://odia.ig.com.br/