sábado, 23 de abril de 2016

Hospital em Cabo Frio é depredado por traficantes

Confronto deixou três suspeitos mortos e dois feridos. 
Funcionários ficaram em pânico.


Para conseguir atendimento a aliados, suspeitos 
depredaram hospital em Cabo Frio.
O DIA

Rio - Funcionários e pacientes de uma emergência na Região dos Lagos viveram momentos de terror na noite do feriado de quinta-feira. Homens invadiram e depredaram o Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança, Cabo Frio, após confronto entre traficantes, que terminou com a morte de três suspeitos e deixou dois feridos. De acordo com a polícia, eles buscavam atendimento para seus aliados. “Estamos acuados no laboratório. Pede para todos se esconderem. Socorro, meu Deus. Estamos escondidos. Tá complicado a gente trabalhar aqui. Tá muito difícil, não tá dando mais. Terror. Quebraram tudo no PSA”, eram as mensagens enviadas por texto e áudio por funcionários, pelo Whatsapp. Com vários equipamentos quebrados e espalhados pelo chão, o hospital não abriu para emergência ontem. A unidade está funcionando de portas fechadas, apenas com atendimento aos pacientes internados no segundo andar. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, medidas estão sendo tomadas para consertar os estragos provocados pela ação de vandalismo para que a unidade volte a funcionar normalmente.

Segundo o 25º BPM (Cabo Frio), o confronto foi uma disputa pelo ponto de tráfico de drogas nas comunidades do Valão e Limão. Uma pistola calibre 380, que teria sido usada na troca de tiros, foi apreendida. A ocorrência foi registrada na 126ª DP e a polícia realiza buscas para encontrar os envolvidos. Ninguém foi preso até o fechamento da edição.

Em nota, o prefeito Alair Corrêa lamentou a destruição do hospital. “Cabo Frio já sofre com a perda de mais de 500 milhões de reais em royalties, devido à crise financeira, enfrentada em todo o país, derivada pelo escândalo da Petrobras. Agora vai precisar tirar recursos, da onde não tem, para consertar o que esses criminosos destruíram”, disse.

http://odia.ig.com.br/