quinta-feira, 21 de abril de 2016

Fiscais interditam restaurante com mais de 140 kg de alimentos impróprios

Estabelecimento, em Copacabana, tinha falhas na estrutura, 
além de instalações sujas e utensílios danificados.


Fiscais encontraram mais de 140 kg de alimentos 
impróprios em restaurante na Zona Sul.
O DIA

Rio - Em conjunto com a Comissão de Segurança Alimentar da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), os fiscais da Vigilância Sanitária interditaram o restaurante Mondego, na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul, na tarde de quarta-feira. Eles encontraram mais de 140 kg de alimentos impróprios para consumo no estabelecimento. Além disso, o local tinha falhas na estrutura física, falta de etiquetas identificando a validade dos alimentos e instalações sujas, panelas e utensílios danificados. De acordo com a fiscal Edna Guimarães, o restaurante ficará fechado por tempo indeterminado. "Enquanto não cumprir todas as exigências da legislação sanitária vigente não terá condições de servir comida para ninguém. Assim que o estabelecimento pagar a multa e cumprir as determinações, terá que solicitar a nossa avaliação para averiguarmos se as exigências de ordem estrutural e sanitária foram resolvidas", disse.

Presidente da comissão, a deputada Lucinha (PSDB) também participou da ação. A parlamentar contou que a própria comissão recebeu denúncias do estabelecimento. "Encontramos diversas irregularidades, desde alimentos vencidos a fezes de rato e baratas no depósito do restaurante. A falta de higiene era assustadora, dentro do freezer tinha até lagosta podre", relatou a parlamentar. A deputada afirmou ainda que pretende pedir ao prefeito Eduardo Paes uma alteração no valor da multa. "Hoje a multa é de R$ 1.506,15 e quem pagá-la em até 30 dias, recebe um desconto de 30%. Acho que o valor precisa ser mais alto e cobrado de acordo com os bairros onde os estabelecimentos se encontram", defendeu Lucinha.

Procurado, o proprietário do estabelecimento, Ricardo Portela, informou que a Vigilância Sanitária apreendeu todos os alimentos por falta de identificação nos produtos, mas não por estarem estragados. Ele disse ainda que os ingredientes são repostos três vezes por semana. Além disso, o responsável afirmou que a Vigilância deve retornar ao local e a expectativa é que o restaurante reabra nessa quinta-feira.

http://odia.ig.com.br/