sábado, 23 de abril de 2016

Conheça 10 curiosidades sobre Tiradentes

O herói da Inconfidência Mineira não era cabeludo, 
nem barbudo e odiava arrancar os dentes das pessoas.

Tiradentes nunca usou barba nem cabelo comprido. No dia em que foi enforcado estava, inclusive, sem barba e com a cabeça raspada, pois era assim que ficavam os presos para evitar a proliferação de piolhos


21 de abril, comemoramos o dia de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Em homenagem a esse importante brasileiro que lutou e perdeu a vida tentando libertar o país dos portugueses vamos fazer uma matéria diferente sobre ele. Ao invés de relembrar sua história, vamos tentar te contar, com a ajuda de historiadores, coisas curiosas que você não sabia sobre esse héroi.

1.Feche os olhos e pense no Tiradentes. Aposto que você visualizou uma figura cabeluda e barbuda bem similar a imagem da Jesus Cristo, não? Pois, saiba que, segundo o professor de história João Ribeiro Netto, Tiradentes nunca foi cabeludo. “Pesquisas da época mostram que Tiradentes nunca usou barba nem cabelo comprido. No dia em que foi enforcado estava, inclusive, sem barba e com a cabeça raspada, pois era assim que ficavam os presos para evitar a proliferação de piolhos”, diz o especialista.

2.Depois de ser enforcado, no dia 21 de abril de 1792, seu corpo foi esquartejado. Sua cabeça foi levada para Vila Rica, em Minas Gerais, e exposta em um poste, em praça pública. O mais interessante (e sinistro) é que três dias depois ela foi roubada e nunca mais foi encontrada.

3.Apesar de ficar conhecido como dentista, Tiradentes também foi tropeiro, minerador, engenheiro e militar. Ele chegou até a ser segundo-tenente da Sexta Companhia de Dragões de Minas Gerais.

4.Outra informação curiosa sobre suas habilidades profissionais está na contradição de seu apelido. Apesar de ser conhecido no mundo pelo nome de Tiradentes, Joaquim José da Silva Xavier odiava arrancar os dentes das pessoas. “Ele já era um dentista a frente do seu tempo. Naquela época era comum extrair um dente por qualquer motivo, mas Tiradentes não concordava com isso. Dizem que ele procurava várias formas de fazer as pessoas manterem seus dentes originais”, diz o professor.

5.Apesar de ter tido dois filhos, Tiradentes nunca se casou. Ele teve João, com a mulata Eugênia Joaquina da Silva e Joaquina, com Antônia Maria do Espírito Santo. A única vez que se apaixonou de verdade já tinha 40 anos e foi por uma menina de 15, que já estava prometida para outro homem. O romance, claro, não vingou. Ô dó!

6.Apesar de ter morrido heroicamente e por uma causa nobre, isso só foi realmente reconhecido anos depois. A data de seu enforcamento só virou feriado nacional em 1890, 98 anos depois da sua morte. Durante a época Imperial, seu nome não podia ser citado por ninguém por causa das suas ideias anti-monarquia e iluministas.

7.Como Tiradentes foi condenado por Inconfidência (traição à coroa), os sinos da igreja da cidade não poderiam tocar durante sua execução. “No entanto, diz a história, que no momento de seu enforcamento, o sino badalou cinco vezes”, diz João.

8.Depois da sua execução, a casa de Tiradentes em Vila Rica foi queimada, jogaram sal grosso no chão para que nunca mais crescesse nada naquelas terras e seus parentes foram todos condenados infames.

9.Durante sua vida, Tiradentes também se dedicou a projetos que visavam melhorias para a sua cidade como a construção de um moinho e alguns armazéns e a implementação de serviços de barcas de transportes para passageiros. Tiradentes era realmente um homem preocupado com o povo.

10. Tiradentes é o único brasileiro que teve sua data de morte transformada em feriado nacional. É também o mais citado no Google, existem hoje mais de 2 milhões de páginas que citam seu nome.

Agência Beta
http://saude.terra.com.br/