sábado, 6 de fevereiro de 2016

Hospital desmente surto da síndrome Guillain-Barré por causa de zika

Antônio Pedro, em Niterói, que confirmou um caso da doença causada pelo Zika vírus, diz que não há motivo para pânico.


Hospital desmente surto da síndrome Guillain-Barré por causa de zika

WILSON AQUINO

Rio - Com relação às notícias sobre uma suposta ‘explosão’ de casos da síndrome Guillain-Barré no Estado do Rio, especialmente em Niterói, o Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP), em comunicado oficial, informou que desde o dia 1º de janeiro foram internados cinco pacientes com suspeita inicial da síndrome, sendo que três “receberam alta com diagnóstico definitivo de polineropatia radicular”. Um caso foi confirmado e o paciente está no CTI do hospital. O outro caso ainda está sendo avaliado no Serviço de Emergência da instituição.

Na nota, o Huap esclarece que “outros casos que tenham sido atendidos com síndrome ou sintomas neurológicos a nível ambulatorial não foram comunicados à direção deste hospital”. E conclui: “Portanto não há motivo no momento para pânico e alarde da população, além dos cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde”. A Prefeitura de Niterói informou que o Antônio Pedro notificou seis casos da síndrome, todos estão sendo investigados. A Secretaria de Saúde do Estado disse que não foi comunicada sobre aumento de casos. Mesmo assim, pretende enviar uma equipe ao hospital para averiguar. Segundo a Subsecretaria de Vigilância em Saúde, desde junho de 2015, quando tornou obrigatória a notificação de casos de síndromes neurológicas agudas com histórico de manchas vermelhas (exantema), foram notificados 17 casos da Síndrome de Guillain-Barré no Estado do Rio, sendo que oito deles possuem exantema, sete são investigados e dois foram descartados.

Segundo o Ministério da Saúde, a infecção pelo Zika vírus pode provocar a Síndrome de Guillain-Barré. No Brasil, foi confirmada em Pernambuco, a partir da identificação do vírus em amostras de seis pacientes com sintomas neurológicos. Do total, quatro foram confirmadas com doença de Guillain-Barré. A enfermidade é uma reação a agentes infecciosos, como vírus e bactérias, e tem como sintoma a fraqueza e a paralisia dos músculos, podendo provocar a incapacidade total dos braços e pernas. Quando a doença ocorre nos músculos respiratórios, devido a dificuldade para respirar, a síndrome pode levar à morte, se não forem adotadas medidas de suporte respiratório.

http://odia.ig.com.br/