domingo, 14 de fevereiro de 2016

Bloco carnavalesco no Centro termina em confusão com Guarda Municipal

Segundo informações de testemunhas, os guardas não permitiram que a música ocorresse na Praça Mauá.

Grupo se reuniu no Largo da Carioca 
e depois foi em direção a Praça Mauá
O DIA

Rio - Um bloco carnavalesco terminou em confusão na madrugada deste sábado, no Centro do Rio. Segundo as primeiras informações, a Guarda Municipal tentou dispersar a multidão e a confusão começou. O Technobloco, bloco não-oficial do Carnaval, começou na Praça Tiradentes em cortejo, na madrugada, e se dirigiu a Praça Mauá se juntando ao Bloco Não Aguento Mais Fanfarra. Não há registro de feridos. No evento do bloco Não Aguento Mais Fanfarra, pessoas que estavam presentes no momento da confusão contam que a Guarda Municipal chegou e dispersou a multidão que estava na Praça Mauá. Neste momento algumas pessoas permaneceram cantando de frente para os guardas. Integrantes do bloco começaram a discutir com a GM e uma confusão generalizada tomou conta da Praça Mauá. Segundo relatos, os guardas agiram de forma truculenta com mulheres e prenderam quatro homens que foram encaminhadas para a 5ªDP (Mem de Sá) e liberados na manhã deste sábado.

Procurada, a assessoria da Guarda Municipal informou que acompanhava normalmente o evento, e o tumulto ocorreu após um grupo tentar depredar a praça e o entorno, quando os guardas tentaram impedir e foram hostilizados. Segundo a GM, há registro de lixeiras destruídas, tentativa de pichação dos equipamentos da praça e depredação do mobiliário. Ainda segundo a Guarda Municipal, os oito guardas que estavam no local fazendo o patrulhamento acionaram apoio para conter aqueles que faziam a depredação. Três pessoas que atacaram os agentes com garrafas foram detidas e conduzidas para a 5ª DP (Mem de Sá). A Polícia Civil informou que, de acordo com o delegado Alexandre Guedes, agentes da guarda municipal e integrantes de um bloco carnavalesco estão sendo ouvidos, na unidade policial. A ocorrência encontra-se em andamento. Uma banda toca e canta de frente para os guardas municipais na Praça Mauá. Em um instante seguinte, uma confusão generalizada se inicia e bombas de gás são lançadas pela Guarda Municipal. Também pode se escutar pessoas gritando pedindo para a confusão parar e tiros de balas de borracha sendo disparados. Mais cedo em frente a Alerj os foliões protestaram contra o deputado Eduardo Cunha com gritos de 'Fora Cunha'.

http://odia.ig.com.br/